Mudamos a imagem do blog para homenagear este gesto histórico entre uma manifestante e um policial da Policia Militar.

O Judiciário (MPF), as ongs CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e Survival International, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e demais picaretas se uniram para praticarem a picaretagem indigenista. O povo do Vale do Araguaia e os guerreiros do Posto da Mata (Suiá Missu) se uniram para defenderem o Brasil. Um herói, vestido de maneira simples, e desarmado, avança contra vários soldados federais pesadamente armados. Seu heroísmo marcou a ação da picaretagem indigenista: um homem só, trabalhador, enfrentando o maior aparato militar já montado neste país pelos picaretas do judiciário, CIMI, CMI e Survival international. É por este motivo que seu ato é retratado no logo deste site: um homem, só, enfrentando a canalhice indigenista de norte americanos, brasileiros (indigenistas sem carater, vendidos à estratégia das grandes potencias), ingleses, noruegueses, alemâes, canadenses, italianos e etc. Um homem só enfrentando a canalhice deste mundo. Esta é a tônica deste site: um homem só enfrentando o mundo. Esta luta não é para muitos, é para os poucos que não foram contaminados pelo politicamente correto, que não tiveram seus valores relativizados pelo gramscismo que impera em toda a sociedade brasileira.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.
Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos. Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual o Resistencia Suiá Missu concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos. Até o nome se encaixa na luta dos povos por direitos: Laodicéia - Direito dos Povos. Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog

Resistencia Suiá Missú

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

José Riva diz que disintrusão da Suiá Missu é uma das maiores injustiças já cometida

 Fonte: CenarioMT


O clima de apreensão toma conta dos moradores do município de Alto Boa Vista, em função da desintrusão da área demarcada sobre as terras da antiga Suiá Missu, na localidade do Posto da Mata, entre a cidade e São Félix do Araguaia, distante 1.100 km de Cuiabá.
 
 
O conflito agrário envolvendo a reserva indígena de Marãiwatsede mostra uma injustiça promovida com os cerca de sete mil moradores da região, que construíram sua vida no local e agora, mais de 30 anos depois, não tem para onde ir. Na Assembleia Legislativa, nos esforçamos diariamente para sensibilizar o Governo Federal em revogar o decreto que demarcou os 165 mil hectares da Gleba Suiá Missu como terra indígena Marãiwatsede, na qual foi decidido pelo assentamento dos índios xavantes.
 
 
Em esforço concentrado, os deputados estaduais se debruçaram nessa questão para encontrar uma solução que atenda aos interesses dos posseiros e dos índios: a transferência do povo indígena para outra área mais adequada à etnia Xavante. Essa proposta está amparada por Lei, que autoriza o Governo do Estado a acomodar os índios numa área de 230 mil hectares, no Parque Estadual do Araguaia. Boa parte dos próprios índios aceitaram a proposta, mas nem estes foram ouvidos. Além disso, houve manifestações na tribuna por parte de todos os parlamentares, em conjunto com o Governo do Estado, senadores e deputados federais de Mato Grosso.
 
 
Trabalhamos coesos para impedir esta ação que pra mim é considerada como uma das principais injustiças promovidas no Estado. Porém, após reuniões em Brasília, no próprio Posto da Mata, o que se viu foi a falta de vontade política da presidente Dilma Rousseff (PT), dos ministros da Casa Civil, Gleisi Hoffmanm, da Justiça, Eduardo Cardozo, e da Fundação Nacional do Índio (Funai). Esperamos que o Governo Federal ainda mude de opinião e revogue este decreto, pois é muito triste ver as famílias deixando seus lares onde construíram a sua vida e hoje, estão sem perspectivas de futuro.
 
Neste dia 20 de dezembro, data em que Alto Boa Vista completa mais um ano de emancipação político-administrativa, espero que as autoridades nacionais se sensibilizem com a situação difícil destas inúmeras famílias e diante do espírito de Natal, possam reconhecer o equivoco e devolver a tranquilidade às pessoas que estão sendo forçadas a deixar os seus lares.
Esperança para Alto Boa Vista.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hino de Resistência e PAZ pela Suiá Missu!!!

As armas estavam nas mãos de policiais brasileiros, mas a estratégia de desintrusão foi tomada nos salôes da ONU, palacios europeus de governo e Casa Branca por canalhas norte americanos, canadenses, ingleses (Principe Charles, dono da ong Survival international), sacerdotes católicos e protestantes do Conselho Mundial de Igrejas e indigenistas brasileiros sem carater