Mudamos a imagem do blog para homenagear este gesto histórico entre uma manifestante e um policial da Policia Militar.

O Judiciário (MPF), as ongs CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e Survival International, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e demais picaretas se uniram para praticarem a picaretagem indigenista. O povo do Vale do Araguaia e os guerreiros do Posto da Mata (Suiá Missu) se uniram para defenderem o Brasil. Um herói, vestido de maneira simples, e desarmado, avança contra vários soldados federais pesadamente armados. Seu heroísmo marcou a ação da picaretagem indigenista: um homem só, trabalhador, enfrentando o maior aparato militar já montado neste país pelos picaretas do judiciário, CIMI, CMI e Survival international. É por este motivo que seu ato é retratado no logo deste site: um homem, só, enfrentando a canalhice indigenista de norte americanos, brasileiros (indigenistas sem carater, vendidos à estratégia das grandes potencias), ingleses, noruegueses, alemâes, canadenses, italianos e etc. Um homem só enfrentando a canalhice deste mundo. Esta é a tônica deste site: um homem só enfrentando o mundo. Esta luta não é para muitos, é para os poucos que não foram contaminados pelo politicamente correto, que não tiveram seus valores relativizados pelo gramscismo que impera em toda a sociedade brasileira.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.
Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos. Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual o Resistencia Suiá Missu concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos. Até o nome se encaixa na luta dos povos por direitos: Laodicéia - Direito dos Povos. Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog

Resistencia Suiá Missú

sábado, 18 de maio de 2013

Índios invadem e destroem sede da Fazenda Buriti. Família do proprietário teve que fugir da própria casa escoltada pela Polícia Federal

Jussimara Bacha, esposa do dono do imóvel, teve que ser
escoltada pela Polícia Federal
A sede da fazenda Buriti, em Sidrolândia no Mato Grosso do Sul,distante cerca de 70 quilômetros de Campo Grande, foi invadida por volta das 12h deste sábado (18) por cerca de 500 índios terena. A esposa e filho do ex-deputado Ricardo Bacha, proprietário do imóvel, precisou saiu escoltada por cinco viaturas da Polícia Federal.

A ação aconteceu três horas antes de extrapolar o prazo dado pela Justiça para que os índios deixassem o local. Segundo familiares de Bacha, os terena teriam cercado a sede, cortado a fiação da rede elétrica e ameaçado a família do proprietário e os funcionários da fazenda com armas.

Quando os índios cercaram a sede da fazenda, os proprietários se trancaram dentro do imóvel. A família se recusou a sair do local e por isso a polícia deu voz de prisão para que eles deixassem a sede.

De acordo com o delegado Fernando Paganelli, a família foi escoltada para fora da propriedade para evitar conflitos maiores. “Quem tem que negociar com os índios é a Polícia Federal e não a família”, ponderou. O delegado disse aguardar decisões de instâncias superiores, como a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul) para voltar ao local. No momento, apenas os índios estão na fazenda. A Polícia Federal não se pronunciou oficialmente até o momento.

Ricardo Bacha, que está em posto de gasolina próximo a fazenda Buriti, acusou a Polícia Federal de ser conivente com a ação. "A Polícia Federal parece ser conivente com os índios. Estou muito decepcionado porque a polícia sabia que isso poderia acontecer e deixou apenas quatro agentes na fazenda”.

A PF não autoriza ninguém a chegar perto da propriedade por questões de segurança. Ninguém da Funai foi localizado para falar sobre o assunto.

Fonte: Questão Indigena
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hino de Resistência e PAZ pela Suiá Missu!!!

As armas estavam nas mãos de policiais brasileiros, mas a estratégia de desintrusão foi tomada nos salôes da ONU, palacios europeus de governo e Casa Branca por canalhas norte americanos, canadenses, ingleses (Principe Charles, dono da ong Survival international), sacerdotes católicos e protestantes do Conselho Mundial de Igrejas e indigenistas brasileiros sem carater