Mudamos a imagem do blog para homenagear este gesto histórico entre uma manifestante e um policial da Policia Militar.

O Judiciário (MPF), as ongs CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e Survival International, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e demais picaretas se uniram para praticarem a picaretagem indigenista. O povo do Vale do Araguaia e os guerreiros do Posto da Mata (Suiá Missu) se uniram para defenderem o Brasil. Um herói, vestido de maneira simples, e desarmado, avança contra vários soldados federais pesadamente armados. Seu heroísmo marcou a ação da picaretagem indigenista: um homem só, trabalhador, enfrentando o maior aparato militar já montado neste país pelos picaretas do judiciário, CIMI, CMI e Survival international. É por este motivo que seu ato é retratado no logo deste site: um homem, só, enfrentando a canalhice indigenista de norte americanos, brasileiros (indigenistas sem carater, vendidos à estratégia das grandes potencias), ingleses, noruegueses, alemâes, canadenses, italianos e etc. Um homem só enfrentando a canalhice deste mundo. Esta é a tônica deste site: um homem só enfrentando o mundo. Esta luta não é para muitos, é para os poucos que não foram contaminados pelo politicamente correto, que não tiveram seus valores relativizados pelo gramscismo que impera em toda a sociedade brasileira.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.
Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos. Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual o Resistencia Suiá Missu concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos. Até o nome se encaixa na luta dos povos por direitos: Laodicéia - Direito dos Povos. Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog

Resistencia Suiá Missú

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

UMA VERGONHA NACIONAL




Fonte: BBnews

A Globo noticiou;
"Aos poucos, a comunidade de Posto da Mata, no nordeste de Mato Grosso, desaparece. De algumas casas só sobraram as paredes, em outras construções restou apenas o alicerce". Uma mulher desabafou, “Acabou todo o sonho da gente”.

Enquanto isso acontece no interior de Mato Grosso, em Brasilia José Genoíno (PT-SP) . Réu condenado no processo do mensalão, assumiu o mandato de Deputado Federal.

Duas situações envolvendo o Judiciário Brasileiro, a primeira o cumprimento de uma decisão judicial onde Idosos, Crianças, gravidas e deficientes são brutalmente arrancados de suas residencias e jogados as margens da rodovia BR 158. O Ministério da Educação trabalha fortemente para diminuir o analfabetismo no Brasil enquanto no nordeste de Mato Grosso mais de 700 crianças não sabem onde vão estudar, tudo para cumprir uma decisão do Supremo Federal.

Outra situação envolvendo o Supremo Tribunal e nos assusta é um réu condenado a ser preso  assumiu uma cadeira na Camará Federal. Dois pesos Duas Medidas, fica claro que a Judiciário Brasileiro é parcial, sempre admirei e confiei em nossa justiça, mas o que eu vejo me envergonha, enquanto produtores, trabalhadores rurais, comerciantes, idosos, crianças e deficientes são brutalmentes arrancados de suas residencias ou de suas atividades um politico corrupto condenado a prisão assume uma cadeira na Camara Federal adquirindo a tão injusta imunidade parlamentar. Chegamos ao fundo do poço e me lembro da celebre frase do Grande Rui Barbosa "chegará um tempo em que o homem terá vergonha de ser honesto".

Que Deus conforte o povo do Posto da Mata e nos livra da Justiça Brasileira.

Texto Dimas Melo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hino de Resistência e PAZ pela Suiá Missu!!!

As armas estavam nas mãos de policiais brasileiros, mas a estratégia de desintrusão foi tomada nos salôes da ONU, palacios europeus de governo e Casa Branca por canalhas norte americanos, canadenses, ingleses (Principe Charles, dono da ong Survival international), sacerdotes católicos e protestantes do Conselho Mundial de Igrejas e indigenistas brasileiros sem carater