Mudamos a imagem do blog para homenagear este gesto histórico entre uma manifestante e um policial da Policia Militar.

O Judiciário (MPF), as ongs CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e Survival International, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e demais picaretas se uniram para praticarem a picaretagem indigenista. O povo do Vale do Araguaia e os guerreiros do Posto da Mata (Suiá Missu) se uniram para defenderem o Brasil. Um herói, vestido de maneira simples, e desarmado, avança contra vários soldados federais pesadamente armados. Seu heroísmo marcou a ação da picaretagem indigenista: um homem só, trabalhador, enfrentando o maior aparato militar já montado neste país pelos picaretas do judiciário, CIMI, CMI e Survival international. É por este motivo que seu ato é retratado no logo deste site: um homem, só, enfrentando a canalhice indigenista de norte americanos, brasileiros (indigenistas sem carater, vendidos à estratégia das grandes potencias), ingleses, noruegueses, alemâes, canadenses, italianos e etc. Um homem só enfrentando a canalhice deste mundo. Esta é a tônica deste site: um homem só enfrentando o mundo. Esta luta não é para muitos, é para os poucos que não foram contaminados pelo politicamente correto, que não tiveram seus valores relativizados pelo gramscismo que impera em toda a sociedade brasileira.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.
Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos. Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual o Resistencia Suiá Missu concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos. Até o nome se encaixa na luta dos povos por direitos: Laodicéia - Direito dos Povos. Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog

Resistencia Suiá Missú

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Picaretas do CIMI, CPT e Survival International e a fé dos produtores rurais católicos

Para que existem bispos? Para alimentar as ovelhas do rebanho. Esta é a esplicação bíblica para a existencia do bispado: "Alimentar ovelhas". Você chega a esta conclusão lendo as cartas do apostolo Paulo aos diversos bispos de sua época. Este servo de Deus pregou à igreja diversas vezes, em carta, sobre a obrigação do bispo com seu rebanho. Mas eis que surge no Brasil um novo bispado: o bispado do roubo e intolerancia com suas ovelhas. Estranho, mas verdadeiro.

Se voce for no meio rural, em época de festas juninas ou em epoca de festas do santo padroeiro do distrito, voce observará centenas de fazendeiros e chacareiros envolvidos na promoção e arrecadação de prendas para leilão em prol da igreja da localidade. Em todo o país milhares de pessoas do meio rural deixam seus afazeres para ajudar na festa do santo padroeiro do distrito. São pessoas fervorosas, crentes na fé da igreja, devotas. Na verdade os católicos do meio rural são os unicos do país que são devotos na fé da igreja. Os demais das cidades não são devotos, apenas declarantes. Mas, ria se quiser: os bispos da igreja Católica resolveram que seus verdadeiros devotos não merecem respeito por sua devoção.

 Nos idos de 1950, diversos grupos guerrilheiros surgiram no campo, com apoio explicito dos bispos da igreja. Mais adiante, durante o regime militar, estes grupos fartamente financiados por Cuba, criaram uma logistica de guerrilha apoiada por monges católicos, surgindo desta simbiose o MST (Movimento dos Sem Terra). O idealizador deste movimento, Dom Tomaz Balduíno, também criou, com total apoio do CNBB (Comissão Nacional dos Bispos do Brasil) o famigerado e violento CIMI (Conselho Indigenista Missionário). Resumindo: os fazendeiros católicos do Brasil tem duas organizaçôes que aterroriza o campo dia e noite, com apoio dos bispos da igreja. A mesma igreja que deveria cuidar dos fazendeiros que a financiam. Os leilôes feitos pela igreja no meio rural são promovidos por fazendeiros católicos e são justamente estes os mais prejudicados pelos guerrilheiros do MST e CIMI.

Portanto, o apóstolo Paulo, quando cimentou o bispado nas cartas às igrejas da Asia, nunca imaginou que um dia o mesmo bispado estaria sendo usado contra o próprio rebanho, como estamos vendo acontecer no Brasil. Ele nunca imaginou que bispos estariam incentivando o roubo de bens e sequestro de pessoas devotas, que creram na proposta de fé da igreja e viram seus bens serem expropriados por ação de seus pastores. O que estamos acompanhando em nosso país é uma verdadeira expropriação de bens alheios em nome do indigenismo pagão e da reforma agrária.

Mesmo com esta violencia, ainda vemos produtores rurais firmes na fé católica. Mesmo sabendo que seus bispos estão mancomunados com interesses estrangeiros (Survival International) para roubarem seus bens, os fazendeiros católicos continuam todo ano promovendo os leilôes em prol da igreja. E todo ano os bispos do CNBB veem a público, junto com os missionários do CIMI e CPT para acusar estes mesmos produtores rurais católicos de assassinarem indios e lideranças do MST. E mesmo depois desta acusação leviana por parte de seus pastores, os produtores rurais católicos continuam firmes na fé da igreja

Isto que eu chamo de uma fé genuína.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hino de Resistência e PAZ pela Suiá Missu!!!

As armas estavam nas mãos de policiais brasileiros, mas a estratégia de desintrusão foi tomada nos salôes da ONU, palacios europeus de governo e Casa Branca por canalhas norte americanos, canadenses, ingleses (Principe Charles, dono da ong Survival international), sacerdotes católicos e protestantes do Conselho Mundial de Igrejas e indigenistas brasileiros sem carater