Mudamos a imagem do blog para homenagear este gesto histórico entre uma manifestante e um policial da Policia Militar.

O Judiciário (MPF), as ongs CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e Survival International, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e demais picaretas se uniram para praticarem a picaretagem indigenista. O povo do Vale do Araguaia e os guerreiros do Posto da Mata (Suiá Missu) se uniram para defenderem o Brasil. Um herói, vestido de maneira simples, e desarmado, avança contra vários soldados federais pesadamente armados. Seu heroísmo marcou a ação da picaretagem indigenista: um homem só, trabalhador, enfrentando o maior aparato militar já montado neste país pelos picaretas do judiciário, CIMI, CMI e Survival international. É por este motivo que seu ato é retratado no logo deste site: um homem, só, enfrentando a canalhice indigenista de norte americanos, brasileiros (indigenistas sem carater, vendidos à estratégia das grandes potencias), ingleses, noruegueses, alemâes, canadenses, italianos e etc. Um homem só enfrentando a canalhice deste mundo. Esta é a tônica deste site: um homem só enfrentando o mundo. Esta luta não é para muitos, é para os poucos que não foram contaminados pelo politicamente correto, que não tiveram seus valores relativizados pelo gramscismo que impera em toda a sociedade brasileira.

Vídeos Resistencia Suiá Missú

Loading...
Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos. Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual o Resistencia Suiá Missu concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos. Até o nome se encaixa na luta dos povos por direitos: Laodicéia - Direito dos Povos. Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog

Resistencia Suiá Missú

terça-feira, 4 de junho de 2013

Secretário comunista da CNBB diz que igreja continuará prejudicando católicos, em defesa do paganismo indigena

CNBB e CIMI ignoram apelo do Governo e continuarão incentivando conflito no Mato Grosso do Sul

Conflitos no Mato Grosso do Sul são "manifestações dos
povos indígenas", diz D. Leonardo Steiner,
secretário-geral da CNBB
A ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, procurou nesta segunda-feira o secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), d. Leonardo Steiner para tratar dos recentes conflitos entre índios e produtores rurais. A Ministra foi incumbida pela Presidente Dilma Rousseff de procurar o auxílio da Igreja Católica no distencionamento dos conflitos entre produtores rurais e índios no Mato Grosso do Sul. Deu com a cara na porta.

D. Leonardo tergiversou e disse esperar que a Funai não seja esvaziada das suas funções. "Também esperando que as demarcações continuem, é direito dos povos indígenas", disse o dirigente da CNBB. Sobre a resistência de índios de sair de fazendas em Mato Grosso do Sul, d. Leonardo disse que os episódios são "manifestações dos povos indígenas. Os povos indígenas hoje têm uma consciência maior do seu valor, da sua cidadania e começam a se organizar mais", disse o bispo. "A CNBB dialogará agora para que seja respeitado o direito dos pequenos", finalizou.

Em nota, o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), subordinado à CNBB, acusou o governo federal de mostrar que "não entende e que não está disposto a entender os povos indígenas brasileiros". "As medidas anunciadas pelo governo com o intuito de superar os conflitos em torno das questões indígenas no Brasil partem do pressuposto equivocado segundo o qual os povos indígenas estariam causando os conflitos e agindo sob o comando de organizações não indígenas, de modo especial o Cimi. Além de preconceituoso e racista, o pressuposto é sociologicamente falho", critica a nota.

Questionado sobre o teor da nota do Cimi, d. Leonardo disse que ainda não a havia lido.

Veja aqui documento oficial da Funai que comprova que o Cimi financiou invasões de terra no Mato Grosso do Sul

Em tempo, esses padres da igreja católica olham a questão indígena a partir de uma perspectiva maniqueísta onde há pobres índios de um lado sendo oprimidos por grandes latifundiários capitalistas do outro. São incapazes de enxergar a complexidade tem posto a igreja católica contra, por exemplo, essa senhora:


Ou essas pessoas:




Ou essas:


A igreja católica brasileira prega para um mundo que não existe mais e causa um mal terrível para o mundo real.

Essa igreja católica não me representa o meu Jesus Cristo.



Fonte: Questão Indigena



Comentário do Resistencia Suiá Missu


Os católicos deste país, principalmente os produtores rurais, devem exigir do Vaticano que faça uma intervenção urgente na CNBB. É inadmissível que esta igreja trate seus fiéis do campo como bandidos. Já não chega a Comissão Pastoral da Terra e seus guerrilheiros do MST, os produtores rurais católicos terem que suportar agora a guerrilha indigena, sustentada pela igreja  através do CIMI (Conselho Indigenista Missionário) é um absurdo. Que os produtores rurais católicos aproveitem a visita do chefe da igreja, papa Francisco, e peçam providencias imediatas contra os bispos comunistas da CNBB.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hino de Resistência e PAZ pela Suiá Missu!!!

As armas estavam nas mãos de policiais brasileiros, mas a estratégia de desintrusão foi tomada nos salôes da ONU, palacios europeus de governo e Casa Branca por canalhas norte americanos, canadenses, ingleses (Principe Charles, dono da ong Survival international), sacerdotes católicos e protestantes do Conselho Mundial de Igrejas e indigenistas brasileiros sem carater