Mudamos a imagem do blog para homenagear este gesto histórico entre uma manifestante e um policial da Policia Militar.

O Judiciário (MPF), as ongs CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e Survival International, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e demais picaretas se uniram para praticarem a picaretagem indigenista. O povo do Vale do Araguaia e os guerreiros do Posto da Mata (Suiá Missu) se uniram para defenderem o Brasil. Um herói, vestido de maneira simples, e desarmado, avança contra vários soldados federais pesadamente armados. Seu heroísmo marcou a ação da picaretagem indigenista: um homem só, trabalhador, enfrentando o maior aparato militar já montado neste país pelos picaretas do judiciário, CIMI, CMI e Survival international. É por este motivo que seu ato é retratado no logo deste site: um homem, só, enfrentando a canalhice indigenista de norte americanos, brasileiros (indigenistas sem carater, vendidos à estratégia das grandes potencias), ingleses, noruegueses, alemâes, canadenses, italianos e etc. Um homem só enfrentando a canalhice deste mundo. Esta é a tônica deste site: um homem só enfrentando o mundo. Esta luta não é para muitos, é para os poucos que não foram contaminados pelo politicamente correto, que não tiveram seus valores relativizados pelo gramscismo que impera em toda a sociedade brasileira.

Vídeos Resistencia Suiá Missú

Loading...
Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos. Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual o Resistencia Suiá Missu concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos. Até o nome se encaixa na luta dos povos por direitos: Laodicéia - Direito dos Povos. Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog

Resistencia Suiá Missú

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Imprensa brasileira, que detonava a PM por agir nas manifestaçôes, agora apoia que a PM desça a pancada

Depois de passar a semana inteira detonando a ação da PM sobre os vandalos, imprensa "progressista" agora quer abandonar o barco por suspeitar que os manifestantes sâo direitistas. Observe este artigo esclarecedor de Reinaldo Azevedo:

 

Mais uma aposta? Sem o MPL nos protestos, a adesão da imprensa vai despencar. Um colega de uma das redações destepaiz me telefona e me conta do enorme desconforto dos engajadinhos. Os que chegavam da rua numa excitação verdadeiramente pré-revolucionária começaram a achar que, de fato, existe uma conspiração contra o PT, o governo Dilma, as esquerdas, os progressistas etc. Já há gente propondo que se identifiquem quais são os “grupos de direita” que hostilizaram os companheiros vermelhos na passeata desta quinta, na Paulista. Pois é… Os que nunca se interessaram pela origem de grupos como o MPL ou o “Juntos!” agora querem tirar tudo a limpo.

E por que vai cair a adesão? Por razões pavlovianas. Setores da imprensa não podem ouvir a palavra “direita” que começam a babar — e não é de satisfação. Começam a babar e não é à espera de uma recompensa. Trata-se de ignorância mesmo. Estamos vivendo dias em que se renuncia ao apreço pela informação em nome da construção de uma mundo melhor e mais justo. O nosso jornalismo não continua a afirmar, por exemplo, que existe um “projeto da cura gay”??? O tratamento que a imprensa, especialmente as TVs, dispensou às PMs de todos os estados nesses dias é uma das coisas mais indecorosas e irresponsáveis de que tenho memória.

O desconforto já vinha crescendo um tantinho quando se descobriu que Dilma e seus aliados nos estados, e não Alckmin, estavma arcando com o custo político do outono da anarquia. Agora, com a saída dos “companheiros” do MPL, pode se dar o desengajamento.

A partir de agora, se a PM descer o porrete “na direita” em São Paulo, não haverá comoção. Não faltará quem diga que essa “classe média” tem de apanhar. Afinal, a exemplo de Marilena Chaui, boa parte da imprensa também “odeeeeia a classe média”, certo?

Por Reinaldo Azevedo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hino de Resistência e PAZ pela Suiá Missu!!!

As armas estavam nas mãos de policiais brasileiros, mas a estratégia de desintrusão foi tomada nos salôes da ONU, palacios europeus de governo e Casa Branca por canalhas norte americanos, canadenses, ingleses (Principe Charles, dono da ong Survival international), sacerdotes católicos e protestantes do Conselho Mundial de Igrejas e indigenistas brasileiros sem carater