Mudamos a imagem do blog para homenagear este gesto histórico entre uma manifestante e um policial da Policia Militar.

O Judiciário (MPF), as ongs CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e Survival International, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e demais picaretas se uniram para praticarem a picaretagem indigenista. O povo do Vale do Araguaia e os guerreiros do Posto da Mata (Suiá Missu) se uniram para defenderem o Brasil. Um herói, vestido de maneira simples, e desarmado, avança contra vários soldados federais pesadamente armados. Seu heroísmo marcou a ação da picaretagem indigenista: um homem só, trabalhador, enfrentando o maior aparato militar já montado neste país pelos picaretas do judiciário, CIMI, CMI e Survival international. É por este motivo que seu ato é retratado no logo deste site: um homem, só, enfrentando a canalhice indigenista de norte americanos, brasileiros (indigenistas sem carater, vendidos à estratégia das grandes potencias), ingleses, noruegueses, alemâes, canadenses, italianos e etc. Um homem só enfrentando a canalhice deste mundo. Esta é a tônica deste site: um homem só enfrentando o mundo. Esta luta não é para muitos, é para os poucos que não foram contaminados pelo politicamente correto, que não tiveram seus valores relativizados pelo gramscismo que impera em toda a sociedade brasileira.

Vídeos Resistencia Suiá Missú

Loading...
Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos. Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual o Resistencia Suiá Missu concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos. Até o nome se encaixa na luta dos povos por direitos: Laodicéia - Direito dos Povos. Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog

Resistencia Suiá Missú

terça-feira, 21 de maio de 2013

Existe Justiça parcial: Juiz suspende reintegração de posse da fazenda Buriti e marca audiência com invasores

A 1ª Vara Federal de Campo Grande suspendeu a reintegração de posse da fazenda Buriti, dada ao produtor rural, Ricardo Bacha. A decisão, que saiu nesta segunda-feira, mantém suspensa a reintegração até o dia 29 de maio, quando uma audiência será realizada entre índios terena e fazendeiros da região de Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti.

Segundo a Funai, a audiência será na Justiça Federal com a presença de desembargadores de Mato Grosso do Sul e também do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, de São Paulo.

O coordenador do Cimi diz que a suspensão diminui a tensão na região. “Uma vez que gera segurança jurídica para ambos lados, tanto índios como fazendeiros e abre-se uma possibilidade de um olhar a partir dos diretos dos povos indígenas”, comentou.

A 1ª Vara Federal de Campo Grande tinha determinado a reintegração de posse ao fazendeiro Ricardo Bacha na última quarta-feira, no mesmo dia em que os índios terena invadiram a propriedade. No entanto a Polícia Federal, sem efetivo para cumprir a ordem judicial com segurança, deu voz de prisão aos proprietários e os obrigou a sair do próprio imóvel além de fazer um acordo com os índios dando a eles até sábado para sair do imóvel.

Ontem cerca de 150 produtores rurais das fazendas da região protestaram na MS-060, na altura do Posto Global, para cobrar o cumprimento da reintegração de posse da fazenda Buriti. Com o apoio da Famasul, eles também questionam a atuação da Polícia Federal no caso.

Índios terenas ocupam desde maio de 2011, a fazenda 3R, também da família Bacha. A série de ocupações é parte da reivindicação dos 17 mil hectares da aldeia Buriti que estão na posse de fazendeiros e que foram identificados em 2011 como terras indígenas. Atualmente, cerca de cinco mil índios vivem em apenas 2,1 mil hectares.

Fonte: Questão Indigena


Comentário do Blog da Resistencia Suiá Missú

Enquanto os católicos verdadeiros não pressionarem a igreja católica para expulsar estes comunistas da Comissão Pastoral da Terra e Conselho Indigenista Missionario (CIMI), veremos a justiça se curvar vergonhosamente diante da pressão contra os brasileiros que trabalham em prol da nação. O CIMI é financiado pelos europeus e americanos com a finalidade de que estes dividam o país em diversas naçôes indigenas. Praticamente 13% do território brasileiro já foi desmembrado do país, com ajuda de bandidos do judiciário (MPF), ongs e Funai. Mas tudo sob a tutela dos comunistas do CIMI e da ong do principe Charles (Survival International). Está na hora dos católicos exigirem da CNBB que expulsem estes picaretas comunistas de suas fileiras, já que milhares de produtores rurais católicos serão e estão sendo prejudicados pelas açôes destes vermelhos disfarçados de religiosos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hino de Resistência e PAZ pela Suiá Missu!!!

As armas estavam nas mãos de policiais brasileiros, mas a estratégia de desintrusão foi tomada nos salôes da ONU, palacios europeus de governo e Casa Branca por canalhas norte americanos, canadenses, ingleses (Principe Charles, dono da ong Survival international), sacerdotes católicos e protestantes do Conselho Mundial de Igrejas e indigenistas brasileiros sem carater