Mudamos a imagem do blog para homenagear este gesto histórico entre uma manifestante e um policial da Policia Militar.

O Judiciário (MPF), as ongs CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e Survival International, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e demais picaretas se uniram para praticarem a picaretagem indigenista. O povo do Vale do Araguaia e os guerreiros do Posto da Mata (Suiá Missu) se uniram para defenderem o Brasil. Um herói, vestido de maneira simples, e desarmado, avança contra vários soldados federais pesadamente armados. Seu heroísmo marcou a ação da picaretagem indigenista: um homem só, trabalhador, enfrentando o maior aparato militar já montado neste país pelos picaretas do judiciário, CIMI, CMI e Survival international. É por este motivo que seu ato é retratado no logo deste site: um homem, só, enfrentando a canalhice indigenista de norte americanos, brasileiros (indigenistas sem carater, vendidos à estratégia das grandes potencias), ingleses, noruegueses, alemâes, canadenses, italianos e etc. Um homem só enfrentando a canalhice deste mundo. Esta é a tônica deste site: um homem só enfrentando o mundo. Esta luta não é para muitos, é para os poucos que não foram contaminados pelo politicamente correto, que não tiveram seus valores relativizados pelo gramscismo que impera em toda a sociedade brasileira.

Vídeos Resistencia Suiá Missú

Loading...
Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos. Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual o Resistencia Suiá Missu concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos. Até o nome se encaixa na luta dos povos por direitos: Laodicéia - Direito dos Povos. Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog

Resistencia Suiá Missú

domingo, 13 de janeiro de 2013

Recordando a história: 27 de Agosto de 2008: O "Dia da Traição" à Pátria

Por Eliel  Santos

 

 

O dia que entrará para a história como o "Dia da Traição" à pátria.

Brasília, 27 de Agosto de 2008.

Reune-se a Corte Suprema de Justiça [STF].






Em pauta, a questão de Raposa/Serra do Sol, um caso emblemático, pois se decidirá o futuro da nação brasileira e o fim da picaretagem indigenista das ONGs CIMI (Conselho Indigenista Missionário), CIR (Conselho Indigena de Roraima) e Survival International - a mais picareta ong indigenista do planeta terra, comandada pelo princípe Charles, em conluio com o CMI (Conselho Mundial de Igrejas , entidade fundada sob influência da Igreja corrupta Anglicana).


Este julgamento em questão é de suma importância ao futuro da nação brasileira, pois uma decisão que descontinue a reserva de Roraima destruirá todo um modelo imposto pelas potências estrangeiras que financiam a picaretagem das ongs citadas acima. A decisão do relator seria histórica.

Mas... Sempre tem um mas...no Brasil. O digno relator da matéria, Carlos Ayres Brito, demonstrara em entrevista uma preocupação com os vazios demográficos que vira na dita reserva, o que deu ensejos a interpretaçôes favoráveis ao fim do modelo vigente nas TIs brasileiras.

27 de Agosto de 2008.

Como disse, é um dia histórico. Mas...não por um motivo salutar, patriotico, em que comemoremos um feito heróico. O que se viu neste dia foi um feito estarrecedor: mesmo o digno relator do caso sabendo da ingerência da ONU no caso, ao enviar o senhor James Anaya, relator especial da ONU para assuntos indígenas ao Brasil; mesmo sabendo que a Ong Picareta inglesa Survival International e sua co-irmâ CIMI terem patrocinado os representantes do CIR em viagem à Europa, pedindo a interferência de países e líderes religiosos na questão, em uma clara demonstração do que são capazes contra a pátria brasileira; mesmo sabendo que em faixa de fronteira são 100 reservas indígenas, onde a picaretagem indigenista insiste em impedir a entrada dos guardiôes da soberania brasileira [forças armadas]; mesmo assim, os picaretas indigenistas saíram vitoriosos. Mesmo o digno relator do STF sabendo das consequências nefastas da etnização dentro de uma nação, ao acompanhar as guerras na Iuguslávia, Sudão, Somália, onde ficou evidente o papel sanguinário desempanhado pelo ódio étnico; mesmo assim os picaretas indigenistas do CIMI, Survival International, CMI(Conselho Mundial de Igrejas) venceram.

27 de Agosto de 2008.

Um dia negro para o Brasil.

O voto do relator do processo a favor da demarcação de forma contínua de Raposa/Serra do Sol foi uma traição à pátria brasileira. Este dia deveria entrar para os anais da história brasileira como o "Dia da Traição". Toda vez, em um futuro próximo, em que houver uma guerra civil de cunho étnico em nossa nação, este dia tem que ser lembrado. Toda vez que "povos" dentro da nação brasileira se levantarem contra seus irmãos, como aconteceu na Ex-Iuguslávia e acontece ainda em toda a África, "27 de agosto de 2008" deve ser lembrado como o dia em que um relator de um processo judicial traiu sua nação, dando  vitória à picaretagem indigenista, à canalhice estratégica das potências européias que financiaram as ongs CIMI, CIR e Survival International.




27 de Agosto de 2008, o Dia da Traição à pátria brasileira


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hino de Resistência e PAZ pela Suiá Missu!!!

As armas estavam nas mãos de policiais brasileiros, mas a estratégia de desintrusão foi tomada nos salôes da ONU, palacios europeus de governo e Casa Branca por canalhas norte americanos, canadenses, ingleses (Principe Charles, dono da ong Survival international), sacerdotes católicos e protestantes do Conselho Mundial de Igrejas e indigenistas brasileiros sem carater